Livro de resumos



Download 1.31 Mb.
bet1/17
Sana27.02.2017
Hajmi1.31 Mb.
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   17

LIVRO DE RESUMOS



Sumário
Apresentação

Histórico do evento

Local do evento

Comissão Organizadora

Patrocínio

Palestras

Apresentações orais

Painéis

Participantes
Apresentação

II Jornada Fluminense de Produtos Naturais será realizada de 09 a 12 de maio de 2012 e terá como principal objetivo enfatizar e valorizar o estudo multidisciplinar na área de Química de Produtos Naturais, reunindo profissionais e estudantes com o intuito de proporcionar a integração das várias áreas do conhecimento dos Produtos Naturais. Serão apresentados e discutidos os aspectos relevantes e atuais da pesquisa no Estado, além dos trabalhos realizados por profissionais e pesquisadores nacionais e estrangeiros.

Durante a II JFPN, haverá apresentação de trabalhos na forma de conferências, apresentações orais e painéis. Um Dia de Campo Temático será reservado para excursões para os diferentes biomas que caracterizam a região de Arraial do Cabo.

As áreas abordadas serão:

1)    Fitoquímica e Quimiossistemática 


2) Atividade Biológica e Farmacológica de Produtos Naturais


3) Isolamento e Elucidação Estrutural de Produtos Naturais


4) Química de Organismos Marinhos


5) Química de Microorganismos


6) Etnobotânica


7) Ecologia Química

Histórico do evento

Com o crescimento do interesse das pesquisas na área de Química de Produtos Naturais (QPN), principalmente devido à exploração do potencial biotecnológico dessas substâncias e pela necessidade do conhecimento e da conservação da biodiversidade brasileira, o Rio de Janeiro se destaca historicamente pela importante contribuição científica à área.

A criação da Jornada Fluminense de Produtos Naturais nasceu da necessidade de se criar um momento para a discussão das pesquisas realizadas no nosso estado, do conhecimento dos grupos de trabalho e do estabelecimento do atual papel dessas pesquisas no cenário nacional.

Com a temática “Em Busca de Produtos de Nossa Diversidade Biológica” a primeira e única versão do Evento reuniu em abril de 2008, no Núcleo em Ecologia e Desenvolvimento Sócio-Ambiental de Macaé (NUPEM) – UFRJ-Campus Macaé, cerca de 200 pessoas. Neste Evento estiveram presentes representantes de todos os grupos de ensino e pesquisa na área de QPN e afins do Estado do Rio de Janeiro, além de representantes de todos os principais órgãos de fomento do país. Os melhores trabalhos apresentados foram premiados com o Prêmio Kaplan de Produtos Naturais. A criação desse prêmio foi uma forma de homenagear a Professora Maria Auxiliadora Kaplan, professora emérita da UFRJ, uma das maiores pesquisadoras brasileiras da área. O último dia do Evento foi marcado por duas divertidas excursões de campo a importantes biomas da região: o Arquipélago de Santana e região serrana do Sana.

Local do evento

II JFPN será realizada nas dependências do Hotel "A Ressurgência" de propriedade da Marinha do Brasil, localizado na Praia dos Anjos, s/n, Arraial do Cabo, RJ. Tel: (22) 2622-9005.

O auditório do hotel possui uma capacidade de receber até 160 pessoas em suas dependências, número total de participantes esperados para inscrição no evento.

Para obter maiores informações e mapa de acesso, por favor, visite o site http://www.arraialdocabo-rj.com.br/.

Cidade do Evento

Localizada a 140 km do Rio de Janeiro, a cidade de Arraial do Cabo é conhecida como o Paraíso do Atlântico. A cidade reúne algumas das mais belas paisagens de nosso litoral: dunas, restingas, lagoas, praias e costões paradisíacos. A cidade é um importante pólo turístico no Estado e é conhecida nacionalmente como a capital do mergulho. A cidade abriga o Instituto de Estudos do Mar Almirante Paulo Moreira, um importante centro de pesquisas da Marinha brasileira e um porto nacional. O turismo atualmente é a principal atividade econômica da região, principalmente após o fechamento da Companhia Brasileira Álcalis S/A.

A principal via de acesso é a Rodovia Amaral Peixoto, que recorta os 40 km de todo o litoral. O acesso à cidade, a partir da cidade do Rio de Janeiro pode ser por via aérea ou terrestre. A cidade de Cabo Frio, vizinha de Arraial do Cabo, recebe voos nacionais e internacionais.

Comissão organizadora



Coordenação

Profa. Angélica Ribeiro Soares, NUPEM/UFRJ-Macaé

Prof. Renato Crespo Pereira, IB/UFF

Comitê Científico

Alessandra Leda Valverde – LaProMar/UFF

Heitor Monteiro Duarte, NUPEM, UFRJ-Macaé

Lísia Mônica Gestinari, NUPEM, UFRJ-Macaé

Renato Crespo Pereira - UFF

Michelle Frazão Muzitano, UFRJ-Macaé

Ricardo Coutinho, IEAPM

Ana Claudia Macedo Vieira, UFRJ

Nelima Romeiro, UFRJ-Macaé

Comissão Técnica

Angélica Ribeiro Soares, NUPEM, UFRJ-Macaé

Daniela Bueno Sudatti, UFF

Lísia Mônica Gestinari, NUPEM, UFRJ-Macaé

Michelle Frazão Muzitano, UFRJ-Macaé

Renato Crespo Pereira, UFF

Ricardo Coutinho, IEAPM

Tatiana Konno, NUPEM, UFRJ-Macaé

Nathália P. Nocchi Carneiro, NUPEM, UFRJ-Macaé

Ana Claudia Macedo Vieira, UFRJ



Monitores

Nayara Nocchi

Ellen Fonseca

Anny Muniz

Viviane Souza

Juliana Ferrari

Mayara Antunes

Karen Dutra

Patrocínio







Palestras (C1-C17)



C1

Fernando Echeverri

THE SEARCHING OF BIOACTIVE COMPOUNDS FOR HEALTH, CROP PROTECTION AND HUMAN WELFARE

C2

Maria Auxiliadora C. Kaplan

PRODUTOS NATURAIS NO BRASIL

C3

Elisabeth A. Mansur de Oliveira

Cultura de tecidos aplicada a plantas medicinais

C4

Suzana Guimarães Leitão

ETNOFARMACOLOGIA X TRIAGEM RANDÔMICA NA BUSCA DE PLANTAS ATIVAS CONTRA O Mycobacterium tuberculosis

C5

Mário Geraldo de Carvalho

A IMPORTÂNCIA DA DETERMINAÇÃO ESTRUTURAL EM PESQUISAS DE PRODUTOS NATURAIS.

C6

Ivana Correa Ramos Leal

EXTRAÇÃO DE METABÓLITOS POR MICRO-ONDAS:UMA NOVA VISÃO DOS QUÍMICOS DE PRODUTOS NATURAIS

C7

Marc Yves Chalom

Em busca da próxima droga milagrosa: Técnicas para análises de produtos naturais, botânicos e nutracêuticos

C8

Manuel Norte Martín

RED TIDE TOXINS:STRUCTURE, MODE OF ACTION AND BIOSYNTHESIS

C9

Luzineide W. Tinoco

ESTRATÉGIAS PARA A IDENTIFICAÇÃO RÁPIDA E EFICIENTE DE PRODUTOS NATURAIS EM EXTRATOS BRUTOS POR RMN

C10

Nelilma Correia Romeiro

MODELAGEM MOLECULAR COMO FERRAMENTA PARA O ESTUDO DE PRODUTOS NATURAIS BIOATIVOS

C11

Hosana M. Debonsi

Variações do metabolismo secundário de micro-organismos marinhos quando submetidos a experimentos de eliciação química e/ou epigenética

C12

Fernando Batista da Costa

ESTUDOS INTEGRADOS "IN VIVO", "IN VITRO" E "IN SILICO" NA BUSCA POR MATRIZES VEGETAIS E MOLÉCULAS BIOATIVAS

C13

Erwan Plouguerné

THE BROWN ALGA Sargasssum vulgare: A SOURCE OF GLYCOLIPIDS WITH POTENTIAL BIOTECHNOLOGICAL APPLICATIONS

C14

Massuo J. Kato

MEROTERPENOS E POLICETÍDEOS DE PEPEROMIAS

C15

Milton M. Kanashiro

COMPOSTOS COM ATIVIDADE ANTINEOPLÁSICO: MODELOS IN VITRO E IN VIVO DE AVALIAÇÃO

C16

Selma Ribeiro de Paiva

ESPÉCIES VEGETAIS: ALTERNATIVAS PARA O CONTROLE DE INSETOS

C17

Denise Oliveira Guimarães

A CONTRIBUIÇÃO DOS FUNGOS ENDOFÍTICOS NA BUSCA DE MOLÉCULAS BIOATIVAS


THE SEARCHING OF BIOACTIVE COMPOUNDS FOR HEALTH, CROP PROTECTION AND HUMAN WELFARE
Fernando Echeverri

feche@une.net.co
Group of Organic Chemistry of Natural Product (GOCNP), Professor Universidad de Antioquia, and Consultan of ECOFLORA (Colombia) and Sustainable Agro Solutions-SAS (Spain), Medellin-COLOMBIA

Keywords: Bioactive Metabolites-Health- Crops-Cosmetic- Foods

Mother Nature is not a good mother, since the poorest countries have high incidence of several diseases, such as malaria, leishmaniasis, trypanosomiasis, tuberculosis and others caused by viruses; they are responsible for several millions of deaths each year, especially in children. In addition, reduced available drugs, resistance, migration, uncompleted treatments and climatic changes, increases this health problem. Besides these human diseases, crop production is threatened by microorganisms and continuous application of millions tons of biocide synthetic molecules, are necessary to protect them, with increased cost production and secondary and toxicological effects for the environment and human health. However, also Mother Nature is a good mother, since supplies solutions from the biodiversity richness, and provide to humankind of natural molecules to cure human, animal and plant diseases, as well as ingredients for human welfare. In the search of these bioactive compounds, the isolation, identification and transformation of natural products against some parasite, flu virus and reactivating HIV virus, has been carried out. Concerning to crop protection, throughout knowledge of the plant biochemistry and its relationships with pathogenic microorganisms, a new class of molecules, known as Protectants, were developed. The mechanism of action involves the activation of the plants own natural defenses, without biocide effects and result has been applicable in banana, coffee, flowers and prevention of postharvest losses. Finally, new colors and natural ingredients for food and cosmetic have been produced.


Acknowledgments. To Universidad de Antioquia and COLCIENCIAS (Colombia), for financial support in the basic knowledge discovery and to my colleagues in the lab (GOCNP), profs W. Quiñones, F Torres, R. Archbold and G. Escobar, in addition to all graduate and undergraduate students, for valuable contributions and, mainly, for their patience with me.

PRODUTOS NATURAIS NO BRASIL

Maria Auxiliadora C. Kaplan

Cultura de tecidos aplicada a plantas medicinais



Elisabeth Mansur

O reconhecimento científico da eficácia terapêutica de muitos fitoterápicos e fitofármacos, associado à demanda por terapias naturais resultaram em um aumento do uso de plantas para fins medicinais. Entretanto, ao mesmo tempo, o número de registros de casos de contaminação e de reações adversas associadas ao uso de extratos vegetais tem aumentado significativamente. Estes efeitos são causados pela utilização de formulações inapropriadas e/ou pela falta de conhecimento das interações medicamentosas, além de, muitas vezes, ocorrerem adulterações ou contaminações do material por microorganismos, metais pesados ou toxinas. Consequentemente, cresce também o interesse no aprimoramento de estratégias que permitam a obtenção de material botânico com alta qualidade fitossanitária, disponibilizando matéria-prima uniforme e de forma contínua. Neste sentido, destaca-se a cultura de tecidos vegetais, que compreende técnicas de cultivo de células, tecidos ou órgãos em meio nutritivo sob condições assépticas e controladas de luminosidade e temperatura.

As técnicas de cultura de tecidos fundamentam-se na totipotência, capacidade apresentada pela maioria das células vegetais, que podem ser induzidas a voltar ao estado meristemático, redefinir seu padrão de diferenciação celular e, dessa forma, dar origem a novos órgãos ou a uma planta completa. Estes processos de desdiferenciação e rediferenciação são induzidos in vitro principalmente pela suplementação dos meios de cultura com substâncias reguladoras de crescimento.

Entre as técnicas de cultura de tecidos, a propagação in vitro ou micropropagação é a mais freqüentemente utilizada, consistindo na proliferação de plantas a partir de pequenos fragmentos de material botânico, denominados explantes, em resposta a estímulos adequados. A micropropagação pode ser alcançada por organogênese ou embriogênese somática, que podem ocorrer de forma direta, a partir de células do explante, ou indireta, quando o desenvolvimento de novos órgãos ocorre após a formação de uma massa desorganizada de células denominada calo.

Calos que não apresentam capacidade morfogenética são também frequentemente utilizados para o estudo da produção de metabólitos especiais, juntamente com as culturas de células em suspensão, que são estabelecidas em meio líquido sob agitação. Outras técnicas in vitro incluem a cultura de órgãos, com destaque para a cultura de raízes, que são importantes fontes de metabólitos secundários e podem também ser utilizadas como fonte de explantes na micropropagação.

Etnofarmacologia x triagem randômica na busca de plantas ativas contra o Mycobacterium tuberculosis.


Suzana Guimarães Leitão

sgleitao@pharma.ufrj.br
Faculdade de Farmácia, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Centro de Ciências da Saúde, Bl. A, 2o andar, Ilha do Fundão, Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
O Mycobacterium tuberculosis, bactéria causadora da tuberculose (TB), mata mais indivíduos em todo o mundo do que qualquer outro agente infeccioso sozinho Anualmente, estima-se que cerca de 54 milhões de pessoas se infectam com o M. tuberculosis; 8 milhões desenvolvem TB e 2 milhões morrem em todo o mundo devido a esta doença. O Brasil ocupa o 18º lugar no ranking dos 22 países onde se estima que ocorram 80% dos casos de TB do mundo (WHO, 2000). Estima-se, no Brasil, uma incidência de 129.000 novos casos por ano. Devido às características inerentes ao microrganismo, o tratamento da TB dispõe de um reduzido arsenal terapêutico, além do que se constitui num tratamento de longa duração (seis meses). A busca de inovações para a solução das limitações terapêuticas é prioritária para os programas de Saúde Pública de nosso continente de uma maneira geral, e do Brasil em particular. A pesquisa com plantas medicinais é considerada uma abordagem frutífera na busca de novos fármacos. Nos últimos 5 anos vários artigos surgiram na literatura sobre plantas medicinais e produtos naturais com ação antimicobacteriana (Okunade et al., 2004; Copp, 2003; Newton et al., 2002; Cantrell et al., 2001). Mais de 350 substancias pertencendo a diversas classes de produtos naturais, especialmente de origem vegetal, foram avaliadas quanto a essa atividade (Newton et al., 2002), sendo que várias delas mostraram-se ativas in vitro (Newton et al., 2002).Dessa forma, nosso grupo iniciou há algum tempo, um projeto de busca de atividade antimicobacteriana em extratos vegetais contra o Mycobacterium tuberculosis (ATCC-27294 H37Rv), através do ensaio in vitro pela resazurina (Alamar Blue) (Franzblau et al., 1998). Nesse processo, combinamos as abordagens da etnofarmacologia e da triagem randômica na seleção de extratos vegetais para teste. Ate o momento, mais de 100 extratos brutos e partições (em hexano, diclorometano, acetato de etila e butanol) obtidos de plantas brasileiras foram avaliados, numa concentração fixa de 100 g/ml. Vários extratos demonstraram atividade antimicobacteriana in vitro. O isolamento e identificação de metoxiflavonas, sesquiterpenos triquinânicos, triterpenóides e esteróides ativos dos gêneros Lippia, Lantana, Anemia e Struthanthus serão discutidos (Castellar et al., 2011; Pinto et al., 2009; Juliao et al., 2009). Serão discutidos resultados obtidos através de levantamentos etnobotânicos entre os quilombolas de Oriximiná, no estado do Pará (Oliveira, DR et al., 2011), e os comerciantes de plantas medicinais de feiras livres do Estado do Rio de Janeiro.
Apoio: CNPq, FAPERJ, CYTED.
1. Cantrell CL, Franzblau SG, Fischer NH 2001. Antimycobacterial plant terpenoids. Planta Medica 67:685-694.

2. Copp, BR 2003. Antimycobacterial natural products. Nat. Prod. Rep. 20: 535-557.

3. Franzblau SG, et al. 1998. Rapid, low-technology MIC determination with clinical Mycobacterium tuberculosis isolates by using the microplate Alamar Blue assay. J. Clin. Microbiol. 36: 362-366.

4. Newton SM, et al. 2002. The evaluation of forty-three plant species from in vitro antimycobacterial activities; isolation of active constituents from Psoralea corylifolia and Sanguinaria Canadensis. J. Ethnopharmacology 79: 57-67.

5. Okunade AL,et al. Elvin-Lewis MPF, Lewis WH 2004. Natural antimycobacterial metabolites: current status. Phytochemistry 65: 1017-1032.

6. WHO 2000, WHO Tuberculosis Fact Sheet 2000; No. 104.

7. Castellar, A. et al. 2011. The activity of flavones and oleanolic acid 1 from Lippia lacunosa against susceptible and resistant Mycobacterium tuberculosis strains Rev. Bras. Farmacogn. 21(5): 835-840.

8. Pinto, SC et al. 2009. Analysis of the Chemical Composition and Antimycobacterial Activity of the Essential Oil from Anemia tomentosa var. anthriscifolia (Pteridophyta). Natural Product Communications. 4, p.1675 - 1678.

9. Julião, LS et al. 2009. Essential Oils from two Lantana species with Antimycobacterial Activity. Natural Product Communications. 4, 1733 - 1736.

10. Oliveira, DR, et al., 2011. Ethnopharmacological versus random plant selection methods for the evaluation of the antimycobacterial activity. Rev. Bras. Farmacogn. 21, 793 - 806.

A IMPORTÂNCIA DA DETERMINAÇÃO ESTRUTURAL EM PESQUISAS DE PRODUTOS NATURAIS.

Mário Geraldo de Carvalho

mgeraldo@correio.nppn.ufrj.br, mgeraldo@ufrrj.br;

Núcleo de Pesquisas de Produtos Natuais, Bloco H, CCS-UFRJ, Ilha do Fundão, Rio de Janiro-RJ; PPGQ-Dpto de Química-ICE-UFRRJ, BR 465 Km 07, Seropédica-RJ
Palavras-chave: Metabolitos especiais, Determinação estrutural, aplicação e uso de metabolitos especiais
Apesar das polêmicas lançadas na mídia sobre a importância e/ou o futuro da Química de Produtos Naturais, muitas vezes proveniente de insinuações de alguns com interesses duvidosos, percebe-se um crescente aumento da valorização dos trabalhos executados por profissionais de PN por pesquisadores de outras áreas de conhecimento. Esses profissionais muitas vezes dependem da habilidade do profissional da química (QPN) para o conhecimento da estrutura de substâncias naturais relacionadas com os efeitos ou propriedades da matéria natural utilizada em seus trabalhos. A Química de Produtos naturais esta inserida na maioria dos trabalhos que se relacionam com a biodiversidade. Executados por profissionais que procuram desvendar, científicamente, os mistérios e informações da humanidade a partir de sua relação/entendimento da natureza. Dentro deste contexto, serão apresentados exemplos das diversas linhas de pesquisas relacionadas com a QPN sendo dependentes do conhecimento das estruturas das substâncias. Estruturas essas que provem da habilidade e criatividade do profissional precursor da química orgânica, o criador de desafios para o químico sintético. Serão relacionadas considerações sobre identificação, determinação e elucidação estrutural de metabolitos especiais; exemplo de estudo sistemático (um tributo a Dr Otto R. Gottlieb); a importância do conhecimento das estruturas em pesquisas de caráter multidisciplinar como as atividades da Química Medicinal que passa pela modelagem molecular e entendimento de mecanismos de ação de drogas; a exploração econômica muitas vezes a mercê do entendimento da química do produto; e um destaque das técnicas/metodologias atuais utilizadas ou cobiçadas pelos profissionais da química. Neste caso o exemplo do uso das técnicas analíticas para identificar o conhecido (proveniente dos trabalhos prévios do QPN) e tirar conclusões sobre diferentes objetivos (metalolômica); um exemplo de trabalhos de revisão com senso crítico sobre a importância do profissional de QPN. Como mensagem conclusiva, a consideração que a viabilidade do uso de qualquer material de fonte natural em aplicação com atividade biológica ou medicinal ou para entendimentos relacionados a biodiversidade passa pelo conhecimento das estruturas dos seus constituintes Químicos.

EXTRAÇÃO DE METABÓLITOS POR MICRO-ONDAS:UMA NOVA VISÃO DOS QUÍMICOS DE PRODUTOS NATURAIS



Ivana Correa Ramos Leal

ivanafarma@yahoo.com.br

Universidade Federal do Rio de Janeiro- Rua Aloísio da Silva Gomes, N.º50, Granja dos Cavaleiros- Macaé- Rio de Janeiro- Brasil
Palavras-chave: Extração, espécies vegetais, micro-ondas, produto naturais.

Nos últimos anos tem ocorrido uma crescente demanda por novas tecnologias verde de processo de extração de constituintes químicos vegetais, almejando redução de impactos ambientais e custos. Como conseqüência, tecnologias auxiliares como irradiação por micro-ondas (MO) têm sido utilizadas para aumentar a eficiência de processos extrativos. Extração assistida por microondas (EAM) é uma nova técnica de extração que associa MO e a extração tradicional com ou sem solvente. Estudos mostram que EAM possui muitas vantagens como: menores tempos reacionais e teor de solvente, maiores taxas de extração e melhores produtos com um menor custo. Atualmente, cerca de 1000 e 500 artigos têm sido publicados, respectivamente, no que concerne a síntese e extração em MO. A técnica de Soxhlet, por ex, pode requisitar algumas horas, às vezes mais do que 20h, enquanto que EAM requer apenas alguns min. Comparada a extração em fluido supercrítico, o equipamento para EAM é mais simples e barato e pode ser usado com mais materiais e menores limites da polaridade. Com estes objetivos, avanços na extração por MO têm resultado em: técnicas como: extração com solvente assistida por MO (ESAM), hidrodestilação á vácuo por MO (HDVM), destilação por MO sob ar comprimido (DMAC), hidrodestilação por MO livre de solvente (HMLS), entre outras. A presente palestra propõe uma discussão correlacionando as tecnologias de extração de produtos naturais por MO com métodos convencionais. Realizamos uma bibliometria utilizando a fonte do PubMed considerando o termo: extração assistida por micro-ondas. Entre 1994-2010 ocorreu um aumento substancial no número de artigos publicados na área de produtos naturais, sendo identificados os fenólicos como a classe química mais extraída (47%), seguida pelos constituintes voláteis e terpenos. Em trabalho realizado por nosso grupo, o extrato etanólico de frutos de P. granatum obtido por maceração de 2 dias foi utilizado como padrão comparativo ao processo utilizando o reator de MO. Foram adotadas diferentes condições de temperatura (50, 70, 100, 125 e 150 ºC), tempo (15, 30, 60 e 120 min) e proporções entre soluto e solvente: 1:5; 1:10 e 1:20. A análise das concentrações dos padrões punicalina (PN) e punicalagina (PG) nos diferentes extratos foi realizada utilizando uma curva de calibração. Foi observado que extrações sob irradiação de MO por 2h, utilizando a proporção soluto: solvente 1:10 (70ºC) obteve-se a maior concentração de PN e 1:20 (50ºC) para PG, o tanino bioativo. Comparadas com o macerado (1:10) ambos obtiveram maior rendimento dos taninos. Um estudo cinético pautado nos melhores resultados foi realizado para otimização das concentrações de PG, sendo observado que, em 1h e 30min obteve-se a maior concentração.

Em busca da próxima droga milagrosa: Técnicas para análises de produtos naturais, botânicos e nutracêuticos



Do'stlaringiz bilan baham:
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   17


Ma'lumotlar bazasi mualliflik huquqi bilan himoyalangan ©hozir.org 2017
ma'muriyatiga murojaat qiling

    Bosh sahifa