Autobiografia santo antonio maria claret



Download 1.23 Mb.
bet6/20
Sana09.09.2017
Hajmi1.23 Mb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   20

CAPÍTULO 19


Quarto meio: Os sermões
294. Os pontos doutrinais servem para instruir e os sermões para exercitar a vontade. Os sermões devem ser escolhidos conforme o auditório. Há alguns que Santo Afonso de Ligório chama de necessários, como é o caso dos novísssimos, e outros arbitrários.

295. Eu regularmente os distribuía assim:

l) O primeiro era das almas, de Maria santíssima, etc., conforme o objetivo da pregação.


  1. A importância da salvação.

  1. A gravidade do pecado mortal.

  2. A necessidade da confissão e o modo de fazer a confissão geral.

  3. A morte.

  4. O juízo.

  5. O inferno.

  6. A eternidade.

  7. A glória.

10)A perseverança.

296. Se a missão se prolongasse, acrescentava, ou intercalava alguns outros, por exemplo, o filho pródigo ou a misericórdia de Deus, a impenitência final, o juízo universal, a morte do justo, a conversão de Santo Agostinho, o escândalo, a conversão da Madalena, os prejuízos causados ao próprio pecador, o pecado venial, a ocasião próxima, a devoção do rosário, a oração mental, a esmola, a paixão de Cristo, as dores de Maria santíssima, etc.

297. O estilo que me propus desde o princípio foi o do santo Evangelho: simplicidade e caridade. Para isso valia-me de comparações, semelhanças, exemplos históricos e verdadeiros; o mais era tomado da sagrada Escritura. (142) Havia observado que uma das coisas que mais chamava a atenção de todos, sábios e ignorantes, crentes ou incrédulos, eram as comparações tiradas da natureza.

298. Recordo-me de que no ano de 1841, pregando num Setenário das dores da santíssima Virgem num ambiente de pessoas bastante más, no meio do sermão, disse uma verdade realmente transcendental, provada mediante a autoridade da sagrada Escritura. Os ouvintes observavam silêncio profundo, e do silêncio saiu uma voz que proferia uma frase bastante depreciativa: Olha o engodo em que nos metes! (143) Eu fiz como se não tivesse ouvido e disse: Para que fique mais clara esta verdade importantíssima, valho-me de uma comparação. Expliquei-a, e o mesmo respondeu com voz alta: “Tens razão” (144) e no dia seguinte fez uma confissão geral.

299. Poderia referir este e muitíssimos outros casos que confirmaram a utilidade das comparações naturais. Neste particular, Deus nosso Senhor me favoreceu de tal maneira que, ao tratar qualquer assunto, ocorrem-me comparações, sem premeditar e sempre muito oportunas, como se de muito tempo antes as tivesse preparado. Bendito sejais, meu Deus, por me ter enriquecido com este dom, que é vosso e não meu, pois reconheço que de mim nem uma palavra posso dizer, nem um pensamento bom posso ter! Tudo seja para vossa glória.

300. Sempre tive muito desejo de ler autores de sermões missionários. Li São João Crisóstomo, Santo Afonso de Ligório, Siniscalqui, Barcia e o Venerável João de Ávila. (145) Da leitura deste último notei que pregava com tanta claridade que era entendido por todos e nunca se cansavam de ouvi-lo, mesmo que às vezes seus sermões durassem duas horas. Tal era a fluência e o número de idéias que lhe ocorriam que era muito difícil ocupar menos tempo.

301. Diuturnamente não pensava senão na expansão da glória de Deus através da renovação dos costumes e conversão dos pecadores. A finalidade primordial a que dirigia sua pregação era tirar as almas do infeliz estado de culpa, manifestando a feiúra do pecado, a indignação de Deus e o horrendo castigo preparado para os pecadores impenitentes, e o prêmio oferecido aos verdadeiros arrependidos, concedendo-lhe o Senhor tanta eficácia a suas palavras que, segundo Luis de Granada: “Um dia ouvi-o, em um sermão, falar da maldade dos que por luxúria ofendem a Deus nosso Senhor, citando Jeremias: Obstupescite, coeli, super hoc: Pasmai, ó céus por causa disto;(146) a verdade é que o pronunciou com tão grande expressão e espanto que pareciam tremer as paredes da Igreja”. (147)

302. Na época em que pregava em Granada o Venerável Ávila, pregava também outro pregador, o mais famoso da época. Quando este pregava, as pessoas saíam do sermão admiradas por tantas e tão lindas coisas, proferidas com tanta eloqüência. Porém, quando saíam do sermão do Venerável Ávila, saíam em silêncio, cabeças baixas, sem um comentário sequer, recolhidos e compungidos pela força da verdade e excelência do pregador. Com uma simples palavra que dizia e um grito que dava, comovia e abrasava os corações e as entranhas dos ouvintes.

303. Quis referir-me aqui ao Venerável Ávila, por causa do seu estilo. Adaptei-me muito bem a ele e percebi que era o que dava melhores resultados. Glória seja a Deus nosso Senhor que me fez conhecer os escritos e obra deste grande mestre de pregadores e pai de bons e zelosos sacerdotes!

304. Quando ia a um povoado, não só pregava diariamente os sermões correspondentes à função, mas procurava também pregar aos sacerdotes (a não ser que estivessem em retiro, pois então lhes pregava de manhã cedo e à tarde, cada dia). Pregava também em todos os conventos de contemplativas, às Irmãs de Caridade, às Terciárias, aos membros das Conferências de São Vicente de Paulo, (148) às senhoras, aos presos, aos meninos e às meninas, aos enfermos. Em suma, não me esquecia de visitar e pregar em nenhum estabelecimento de piedade ou beneficência. O tempo que me sobrava, passava-o no confessionário, ouvindo confissões pela manhã e à tarde.

305. Bendito sejais vós, meu Deus, por me haverdes dado saúde e força para que eu sustente tão grande e contínuo trabalho! Tenho plena certeza de que sem o auxílio especial do céu seria impossível suportar tão árduo e prolongado trabalho, (149) desde 1840 até 1847, época em que fui às Ilhas Canárias, juntamente com o bispo D. Boaventura Codina, homem cheio de virtudes e zelo. (150) Além de todo trabalho missionário, pregava retiros ao clero, às contemplativas, aos leigos, aos meninos e às meninas que se preparavam para a primeira comunhão.



Do'stlaringiz bilan baham:
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   20


Ma'lumotlar bazasi mualliflik huquqi bilan himoyalangan ©hozir.org 2017
ma'muriyatiga murojaat qiling

    Bosh sahifa